RESULTADO: conheça as propostas contempladas na chamada de intervenções artísticas sobre direito de protesto

5 de setembro de 2019 - Notícias



A ARTIGO 19, organização que atua em defesa da liberdade de expressão e informação, anuncia nesta quinta-feira (05/09) o resultado da chamada aberta para oferecer bolsas a iniciativas de intervenções artísticas no espaço público que tratem da importância do direito de protesto e de visibilizar e coibir violações em manifestações – tema da campanha #LivreParaProtestar.

Recebemos 248 inscrições para o nosso edital de intervenções artísticas com o tema de direito de protesto e, entre tantas propostas potentes e incríveis, foi muito difícil chegar ao resultado final. Chegamos enfim a seis contemplados para nosso edital:

– Coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste (PE)
– Felipe Arantes Silva (SP)
– Iris Brito Lopes (BA)
– Milson Vieira (CE)
– Pablo Xavier Rocha – Grupo Identidade (MG)
– Zica Pires (MA)

As seis propostas foram escolhidas pela ARTIGO 19 e um conselho curador que reuniu sete parceiros/as de diferentes estados e áreas de atuação: Amina Jorge e Felipe Vono, representantes do MTST; Edna Jatobá, cientista social, coordenadora executiva do GAJOP e especialista em políticas e gestão em segurança pública; Élida Lauris, coordenadora executiva do Fórum de Justiça; Olívia Bandeira, integrante da  coordenação executiva do Intervozes; Patrick Mariano, integrante da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares; Renata Rodrigues, jornalista e fundadora do Bloco Mulheres Rodadas; Sérgio Silva, fotógrafo.

Além de seguir os critérios anunciados na chamada, buscamos garantir a maior variedade regional possível e as propostas contempladas estão em diferentes estados: Bahia, Ceará, Minas Gerais, Maranhão, Pernambuco e São Paulo. São dois murais em locais ligados a protestos (um local de concentração e uma ocupação urbana), uma oficina e colagem de lambe-lambes no sertão, uma pintura nos muros de uma escola quilombola, uma oficina de documentários sobre protesto em comunidades que lutam pelo direito à moradia, uma performance para mostrar as questões próprias da favela e discutir anonimato em manifestações.

Registramos o nosso muito obrigada mais uma vez a todos/as que nos enviaram propostas tão criativas e engajadas. Também reforçamos que a quantidade e a qualidade das propostas é um sinal da importância de fomentar intervenções artísticas nesse momento do país. Adiantamos ainda que estamos em busca de recursos adicionais para tentar contemplar mais iniciativas inscritas. Siga acompanhando, em breve mais informações. #LivreParaProtestar


LINK: https://artigo19.org/?p=16627

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *