Reconhecimento facial no Metrô pode ter ‘consequências desastrosas’, alertam advogados

13 de fevereiro de 2020 - ARTIGO 19 na Mídia



Fonte: Estadão

Advogados especializados na legislação brasileira de proteção de dados avaliam que é correta a ação cautelar ajuizada pela Defensoria Pública de São Paulo, em parceria com outras cinco instituições, para cobrar informações do Metrô de São Paulo sobre a criação de um sistema de câmeras com reconhecimento facial. O sistema custará R$ 58,6 milhões e pode atingir 3,7 milhões de passageiros.

Apesar de a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) permitir o uso de imagens para fins de segurança pública, o Metrô, segundo os especialistas, precisa detalhar como os dados coletados dos passageiros serão protegidos.

Leia na íntegra: https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/reconhecimento-facial-no-metro-pode-ter-consequencias-desastrosas-alertam-advogados/


LINK: https://artigo19.org/?p=17481

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *