Assassinato de Paulo Paulino Guajajara é grave e demanda respostas urgentes do poder público

8 de novembro de 2019 - Notícias



A ARTIGO 19 se soma às diversas organizações indígenas, de direitos humanos, de meio ambiente e demais setores da sociedade que repudiam veementemente o assassinato do Paulo Paulino Guajajara, guardião da floresta, morto à tiros no dia 01 de novembro de 2019 na terra indígena Arariboia, em Bom Jesus das Selvas, no Maranhão. Reforçamos ainda que as investigações e responsabilização dos mandantes e executores do crime devem ser céleres, eficientes e se somar a outras medidas de proteção na região. Também prestamos solidariedade ao Povo Guajajara nesse momento crítico.

Paulo Guajajara e Laércio Guajajara, conhecidos como os “Guardiões da Floresta” foram alvo de uma emboscada organizada por madeireiros da região. Apesar de também ter sido alvejado durante o ataque, Laércio permanece internado e segue com o quadro de saúde estável.

Esse cenário de ataques e violências, que chegam muitas vezes ao extremo do assassinato, aponta os riscos que a população indígena do Brasil vem enfrentando por defender os seus territórios e direitos. Dados do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), publicado em setembro de 2018, revelam um aumento de 22,7% no número de indígenas assassinados no país, que subiu de 110, em 2017, para 135, em 2018. Os números de 2019 devem ser ainda maiores, considerando o desmonte de políticas públicas para coibir as violências e um cenário em que os próprios agentes do Estado adotam uma narrativa de ataque aos direitos dos povos.

O caso envolvendo o assassinato de Paulo Guajajara é grave e demanda uma resposta urgente do poder público: é fundamental que as investigações e responsabilização aconteçam de maneira célere, de modo a dar uma resposta adequada ao Povo Guajajara, aos familiares de Paulo, ao Laércio e à sociedade, coibindo a permissividade em relação a situações de tamanha gravidade.

Mais informações:

Nota de repúdio e pesar pelo assassinato do guardião Paulo Paulino Guajajara (Apib)

Nota de pesar e repúdio contra a violência aos povos indígenas e o assassinato do guardião Paulo Paulino Guajajara (Coiab Amazonia)

Responsabilizamos o Estado e o governo federal pelo assassinato de Paulo Paulino Guajajara (Cimi)

Nota de pesar pelo assassinato de mais um Guardião Guajajara (Greenpeace e Hivos)


LINK: https://artigo19.org/?p=16939

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *