Crimes contra a imprensa e a impunidade

Fonte: Gazeta de Alagoas

A Fenaj, a ONG Artigo 19 e a Abert denunciam que o ano passado foi o mais violento para jornalistas no Brasil desde a década de 90. Com metodologias diversas, mas preocupantes, a Fenaj denunciou 428 ataques, a Artigo 19, 464 ocorrências, e a Abert anotou que a violência não letal a jornalistas cresceu 168% no ano passado. Dois assassinatos, um na fronteira com o Paraguai, de Léo Veras, e outro, o de Edney Neves, no interior do MT, ainda impunes, marcaram o primeiro ano da pandemia, onde recrudesceu a violência contra a mídia.

Leia na íntegra: https://d.gazetadealagoas.com.br/opiniao/337648/crimes-contra-a-imprensa-e-a-impunidade

Postado em

Icone de voltar ao topo