Bolsonaro tentou sabotar combate à Covid, diz relatório de direitos humanos

Fonte: UOL Notícias/Rubens Valente

Divulgada na manhã desta quarta-feira (13), a 31ª edição do Relatório Mundial sobre a situação dos direitos humanos no mundo, editada pela organização não governamental HRW (Human Rights Watch), apontou que o presidente Jair Bolsonaro tentou sabotar medidas de combate ao novo coronavírus, “promoveu políticas que contrariam os direitos das mulheres e os direitos das pessoas com deficiência, atacou a mídia independente e organizações da sociedade civil e enfraqueceu os mecanismos de fiscalização da legislação ambiental”.

A HRW também citou, entre outros pontos, que Bolsonaro “acusou, sem qualquer prova, indígenas e organizações não governamentais de serem responsáveis pela destruição da floresta” e fez ataques a jornalistas. O Ministério da Justiça de seu governo, diz o relatório, “produziu um relatório confidencial sobre quase 600 policiais e três acadêmicos identificados como ‘antifascistas'”, caso que foi revelado pelo UOL em julho passado. “O Supremo Tribunal Federal determinou ao ministério a suspensão da coleta de informações sobre pessoas que exerçam seus direitos à liberdade de expressão e de associação”, informou o relatório.

Leia na íntegra: https://noticias.uol.com.br/colunas/rubens-valente/2021/01/13/biolsonaro-direitos-humanos-relatorio-human-rights-watch.htm

Postado em

Icone de voltar ao topo