Ameaças a liberdade de expressão fragilizam estado democrítico no Brasil

Fonte: ComCiência

Segundo o último levantamento do projeto Comunica que Muda, realizado pela agência Nova S/B, a Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos recebeu mais de três milhões e oitocentas mil denúncias de conteúdo de ódio em meios digitais nos últimos onze anos. Na rede da ONG SaferNet, dedicada à promoção e à defesa dos direitos humanos na internet, já foram mais de quatro milhões de denúncias desde 2006.

Grande parte das denúncias está nas redes sociais. Ao monitorar plataformas como Instagram, Twitter e Facebook, de julho a setembro de 2017, o projeto Comunica que Muda detectou cerca de 220 mil menções a diferentes tipos de intolerância, sendo 77% comentários negativos, isto é, de caráter preconceituoso ou que reforçavam discursos de ódio. O número é menor do que o observado no levantamento de 2016, quando mais de 500 mil menções a intolerâncias foram detectadas e 84% foram negativas. A queda na incidência de discursos negativos estava associada à queda nas postagens políticas entre períodos eleitorais e após o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Leia na íntegra: http://www.comciencia.br/ameacas-liberdade-de-expressao-fragilizam-o-estado-democratico-no-brasil/

Postado em

Icone de voltar ao topo