“Estamos observando de perto”: Equipe da Artigo 19 no México recebe ameaças

Na sexta-feira, 19/04, o escritório da ARTIGO 19 no México recebeu uma carta anônima contendo uma ameaça direta em represália ao trabalho dos funcionários que atuaram na proteção dos jornalistas vítimas de violência.

“ARTIGO 19 no México se tornou um alvo por fazer perguntas incômodas e buscar a verdade: a verdade sobre a impunidade, a verdade sobre a corrupção e a verdade por trás de mentiras oficiais. Como resultado, agora é o escritório que trabalha para proteger os jornalistas e defensores dos direitos humanos que precisa de proteção”, afirmou Agnes Callamard, Diretora-Executiva da ARTIGO 19.

A carta foi encontrada na porta do escritório da ARTIGO 19 na Cidade do México. Trata-se de uma ameaça direta ao diretor regional, Dario Ramirez, e ao resto do pessoal, em clara retaliação pelo trabalho da ARTIGO 19 na proteção aos jornalistas.

O México é um dos países mais perigosos do mundo para trabalhar como jornalista ou defensor de direitos humanos.
“Estamos enfrentando a situação com a devida cautela. É nossa prioridade para salvaguardar a integridade dos nossos funcionários, parceiros e aliados. Vamos continuar a defender o direito à liberdade de expressão como um elemento essencial para o exercício de outros direitos”, afirmou Dario Ramirez, diretor do ARTIGO 19 do México e da América Central.

ameacas_mexico
A carta de ameaça:

“Muita droga de liberdade. Vamos ver o quanto macho você é depois que você e seus colegas sejam espancados.”

“Porra, estamos cansados de você.”

“Estamos te observando de perto, então não ache que você está seguro.”

“Vocês vão se foder, idiotas. Queremos foder vocês.”

“Você sabe quem somos e que podemos fazê-lo.”

ARTIGO 19 apresentou uma queixa aos órgãos estaduais no México, responsáveis por investigar esses ataques, e espera que o mecanismo de proteção do Estado irá cumprir sua missão”.

ARTIGO 19 abriu sua sede regional em 2006 e, desde então, tem documentado as pressões e ameaças sofridas contra os meios de comunicação, jornalistas e outras pessoas que exerçam o direito fundamental à liberdade de expressão.

“Apesar destas ameaças, continuaremos a defender e promover a liberdade de expressão no México”, acrescentou Dario Ramirez.

Postado em

Icone de voltar ao topo