Representação ao Ministério Público de São Paulo sobre seu controle à polícia
Protestos

Representação ao Ministério Público de São Paulo sobre seu controle à polícia

O objetivo foi cobrar esclarecimentos acerca do papel de controle externo que este órgão deveria realizar sobre a polícia, especial no contexto de manifestações públicas. (Foto: Pedro Chavedar)

Compartilhe

Entenda o caso

Em fevereiro de 2016, a ARTIGO 19, Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, Conectas Direitos Humanos, Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo, Ouvidoria Geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo e Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, encaminharam uma Representação ao Ministério Público do Estado de São Paulo com o objetivo de cobrar esclarecimentos acerca do papel de controle externo que este órgão deveria realizar sobre a polícia, especial no contexto de manifestações públicas. A Representação foi motivada por dois episódios – nos dias 12 e 21 de janeiro – de intensa repressão a protestos. Dessa forma, o documento requeria informações sobre a inércia dos mecanismos de controle existentes frente ao cenário de recorrentes violações, além de solicitar que o Ministério Público pressionasse a Polícia Militar a divulgar seus Procedimentos Operacionais Padrão de policiamento em protestos.

A Representação foi, então, enviada pelo gabinete da Procuradoria Geral de Justiça ao GECEP – Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Especial, órgão que seria responsável por tratar do assunto. Entretanto, o GECEP arquivou o documento sem justificativa plausível, de forma que as entidades elaboraram recurso em maio de 2016, dessa vez para o Conselho Superior do Ministério Público de São Paulo. Em outubro, o Conselho decidiu que se tratava de questão que deveria ser apreciada pelo Procurador-Geral de Justiça, que convocou algumas reuniões com órgãos de segurança pública e organizações da sociedade civil. Entretanto, essas reuniões não produziram resultados.

Documentos

Vídeos

Compartilhe

Outros casos de Protestos

Aviso Prévio no STF
Protestos

Aviso Prévio no STF

Em 2008, diversos sindicatos e movimentos sociais organizaram uma manifestação em uma rodovia entre os estados de Alagoas e Sergipe. A Advocacia-Geral da União, então, entrou na justiça para impedir que a manifestação ocorresse por conta da ausência de aviso prévio às autoridades, exigida pelo art. 5º, XVI da Constituição Federal.

Caso Sérgio Silva
Protestos

Caso Sérgio Silva

O fotógrafo Sérgio Silva estava fazendo uma cobertura jornalística de um dos protestos contra o aumento na tarifa do transporte público em São Paulo, em junho de 2013, ocasião em que foi atingido por uma bala de borracha disparada por um policial militar. O ferimento resultou na perda de seu olho esquerdo.

Protestos no Paraná
Protestos

Protestos no Paraná

No dia 27 de maio de 2015 a Defensoria Pública do Paraná protocolou uma Ação Civil Pública contra o Estado do Paraná com o objetivo de estabelecer parâmetros para a atuação policial nas manifestações públicas. (Foto: Pedro Chavedar)

Caso Roberta – Marcha das vadias
Protestos

Caso Roberta – Marcha das vadias

Nesse contexto, em um dos protestos da Marcha em 2013, a manifestante Roberta da Silva Pereira expôs seus seios como forma de passar a mensagem do protesto. Posteriormente, ela foi condenada a 3 meses de detenção, convertidos em multa no valor de 1000 reais, pela prática de ato obsceno (art. 233 do Código Penal). (Foto: Oliver Kornblihtt – Mídia NINJA)

Ação Civil Pública para a atuação policial em protestos
Protestos

Ação Civil Pública para a atuação policial em protestos

Em 2014, a Defensoria Pública de São Paulo protocolou uma Ação Civil Pública com o objetivo de estabelecer parâmetros para a atuação policial em protestos. (Foto: André Lucas)

ARTIGO19 entra com mandado de segurança para obter diretriz da polícia
Protestos

ARTIGO19 entra com mandado de segurança para obter diretriz da polícia

Um dos muitos elementos problemáticos observados em protestos desde 2013 foi a filmagem de manifestantes pelos agentes de segurança pública. (Foto: Fernando Banzi)