Informação sobre clima circula por rádios comunitárias
Categories: Ações

Em Mauá (SP) e Recife (PE), a ARTIGO 19 desenvolve com a organização A Barca um plano para que informações de adaptação e mitigação cheguem a populações vulneráveis às mudanças climáticas por meio de rádios comunitárias.

Se de um lado estudos públicos nacionais e internacionais são produzidos com informação qualificada sobre adaptação a mudanças climáticas, de outro comunidades criam estratégias para se adaptar e mitigar seus efeitos, como deslizamentos, enchentes. No entanto, nenhuma dessas informações circula efetivamente, ficando geralmente restritas ao âmbito em que foram criadas – apenas entre os estudiosos, ou apenas localmente. Sendo capazes de associar mudanças climáticas com questões locais, usando uma linguagem muito própria da comunidade, veículos comunitários promovem efetiva comunicação com a população.

O projeto pretende mudar o clima da circulação de informações ambientais ao permitir que testemunhas e refugiados climáticos tenham voz e possam se apropriar da informação científica existente. O projeto está sendo executado por Rádio Z, em Mauá, e Rádio Comunitária Alto Falante, em Recife. O veículo de Recife coletou depoimento de testemunhas do evento climático extremo que ocorreu em Palmares, Zona da Mata Sul, em junho de 2010, enquanto a rádio comunitária paulista realizará um debate sobre o tema entre os moradores de uma região vulnerável da cidade, o Chaffic, sujeita a deslizamentos.

Após a conclusão da produção desses programas, o áudio será disponibilizado para outras rádios interessadas em retransmitir o conteúdo. Dessa forma, um público maior tomará consciência de que as informações sobre mudanças climáticas são de interesse público e que é dever do Estado criar políticas para informar e proteger as populações vulneráveis.

Abaixo, a entrevista de Arthur Serra Massuda, oficial de projetos da ARTIGO 19, concedida hoje à Rádio Z (http://www.radiozfm.org).

Entrevista Rádio Z

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *